Eugenio de Lima e Pitella Advogados (Ir para a página inicial)
Ir para a página inicial Home Quem Somos Clientes Livros Eventos White Papers Imprensa Equipe Fale Conosco  
 
Press Releases     Artigos     Assessoria de Imprensa
 
Escritório Virtual: envie sua dúvida jurídica     Pesquisar:    
 
 
 
 
Clippings Jurídicos  
 
     
  Justiça garante plano de saúde para aposentado por invalidez  
  (01/08/2008 10:47:00)  
     
  Segundo o entendimento da Justiça, quando o trabalhador recebe a sua aposentadoria por invalidez, o seu contrato de trabalho não é cancelado  
     
 
O TST (Tribunal Superior do Trabalho), última instância da Justiça do Trabalho, confirmou, em duas decisões recentes, que as empresas não podem mais cancelar o plano de saúde dos funcionários aposentados por invalidez.
Segundo o entendimento da Justiça, quando o trabalhador recebe a sua aposentadoria por invalidez, o seu contrato de trabalho não é cancelado. Dessa forma, o patrão não pode cortar os benefícios que já eram pagos quando ele estava na ativa- entre eles, o plano de saúde.
Mas só quem teve o benefício concedido por conta de um acidente ou uma doença do trabalho pode pedir a manutenção dos benefícios.
As decisões do TST, uma dada a um um bancário do interior de São Paulo e outra, a uma funcionária de uma empresa de telecomunicações do Espírito Santo, seguem a mesma tese da liminar (decisão provisória) concedida em junho a um operador de empilhadeira da cidade de Piracicaba (a 162 km da capital).
Em todos os casos, a Justiça do Trabalho determinou que a empresa mantenha ou restabeleça o plano de saúde dos funcionários que estão aposentados por invalidez.
O ministro do TST Alberto Bresciani registrou na sentença que a aposentadoria por invalidez provoca a suspensão temporária do contrato de trabalho, porém, isso não é um cancelamento definitivo.
``Assim, havendo apenas a suspensão do contrato, e não a sua extinção, o reclamante continua a ser empregado da instituição, fazendo jus à permanência em plano de saúde a que estava vinculado durante todo o contrato de trabalho``, afirmou o ministro Bresciani, em sua decisão.
O empregado que recebe a aposentadoria por invalidez e teve o plano de saúde cancelado pela empresa pode pedir, na Justiça do Trabalho, a volta do convênio médico custeado pelo patrão.
De acordo com o advogado trabalhista Marcos Vinicius Poliszezuk, o trabalhador pode ter direito também à manutenção da cesta básica, do convênio odontológico e do plano farmacêutico -isso se ele já tinha esses benefícios antes, quando trabalhava.
Mas, com a suspensão do contrato de trabalho, a empresa não é obrigada a pagar o vale-refeição e o vale-transporte para os empregados que foram aposentados por invalidez. Atualmente, o INSS paga 2,8 milhões de aposentadorias desse tipo.
Pela regra do INSS, de dois em dois anos, o aposentado deve fazer um exame para verificar se ainda está incapaz para o trabalho.


Fonte: Juca Guimarães - Agora S.Paulo
 

    Voltar

       
 
 
 
ANUARIO BRASILEIRO DE DIREITO DA SAUDE, GERENCIAMENTO DE RISCO LEGAL E ACREDITAÇÃO EM SAÚDE
Lançamento: Novem
Comprar  
   
 
 
SAUDEJUR
Lançamento realizado em 07/08/2012 na abertura do 19o Congresso Mundial de Direito Médico
Comprar  
 
 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
 
Clipping Jurídico    
 
 
 
Apr, 17, 2014 | Fleury: Compra emperra em negociação sobre preço  
 
 
Apr, 17, 2014 | As melhores empresas para se trabalhar em Saúde  
 
 
Apr, 17, 2014 | MP que reduz punições de planos gera reclamações  
 
 
Apr, 17, 2014 | Senado aprova anistia de multas a planos de saúde  
 
 
Apr, 17, 2014 | Provedor da Santa Casa é reeleito com 55,3% dos votos  
 
 
Apr, 17, 2014 | Governo não deve gastar com remédios sem evidência  
 
 
Apr, 17, 2014 | Opinião: Sinais trocados na saúde  
 
 
Apr, 17, 2014 | Planos de saúde devem subir até 15% em maio, prevê reajuste da ANS  
 
 
  Parceiros  
 
    AC Accreditation Canada   AMIB
 
    BCI Boston Cambridge Institute   FBG Federação Brasileira de Gastro
 
    Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia   IQG
 
    SBOT   SBOT-SP
 
    SBRA   SBRH
 
    SOGESP  
 
 
Eugenio de Lima e Pitella     Política de Privacidade     Termos de Uso
© 2007-2007 Eugenio de Lima e Pitella Advogados. Todos direitos reservados.
 
Powered By Pronto Fatto - Agência Digital Inteligente - 2010